Pular para o conteúdo

Melhor tratamento para psoríase palmo plantar

psoriase palmo plantar

 

A psoríase palmo plantar é um tipo de doença de pele, crônica, autoimune, sem cura, que causa lesões avermelhadas e descamativas na forma de fissuras nas palmas das mãos e solas dos pés.

Embora não seja contagiosa, ela causa muito desconforto e sofrimento aos seus portadores, podendo até provocar o afastamento social.

Suas causas não são claras, mas sabe-se que é multigênica (vários genes envolvidos), de incidência genética em cerca de 30% dos casos.

Além da genética, outros fatores costumam ser sérios agravantes para o seu aparecimento e evolução, como fatores psicológicos, estresse, exposição ao frio, uso de certos medicamentos, má alimentação e álcool.

Por outro lado, há tratamento e controle da doença, fazendo com que os pacientes recuperem a sua qualidade de vida.

Veja abaixo o melhor tratamento para psoríase palmo plantar!

Tipos de psoríase

Chamamos de psoríase a doença inflamatória de pele, crônica, multigênica e autoimune, que não tem cura, mas que não é contagiosa. 

Ela costuma se manifestar antes dos 30 e após os 50 anos, sendo que em 15% dos casos, aparece ainda na infância.

Existem vários tipos diferentes da doença, a depender da sua localização, pois acomete regiões variadas do corpo, inclusive ao redor das articulações.

Veja a seguir:

  • Psoríase vulgar – tipo mais comum, também chamada de psoríase leve, caracterizada por lesões avermelhadas, prateadas ou acinzentadas de vários tamanhos diferentes, delimitadas, aderentes, que descamam a pele seca ao redor do couro cabeludo, joelhos e cotovelos;
  • Psoríase invertida – lesões avermelhadas mais úmidas, que se apresentam nas dobras como couro cabeludo, joelhos e cotovelos;
  • Psoríase gutata – caracteriza-se por pequenas lesões mais localizadas, em forma de gotas, no tronco, braços e coxas (próximas aos ombros e quadril). Geralmente, está associada a processos infecciosos, aparecendo com mais frequência em crianças e jovens adultos;
  • Psoríase eritrodérmica – as lesões são generalizadas acometendo cerca de 75% ou mais do corpo;
  • Psoríase ungueal – se apresenta na forma de depressões puntiformes ou manchas amareladas nas unhas da mãos e pés;
  • Psoríase artropática – um tipo mais raro, com incidência de 8% dos casos, associada ao comprometimento articular, causando dor nas pontas dos dedos das mãos e dos pés ou nas grandes articulações como a do joelho.
  • Psoríase pustulosa – provoca lesões com pus nos pés e nas mãos (forma localizada) ou espalhadas por todo o corpo;
  • Psoríase palmo-plantar – caracteriza-se por lesões do tipo fissura nas palmas das mãos e solas dos pés.

 

Fotos de psoríase palmo plantar

https://saude.novartis.com.br/psoriase/psoriase-palmo-plantar-o-que-e/

https://fototerapiarp.com/doencas-indicadas/vitiligo/psoriase-palmo-plantar/

https://psoriasebrasil.org.br/tipos-de-psoriase/

https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/multimedia/image/psor%C3%ADase-palmoplantar-da-regi%C3%A3o-plantar

https://www.ingredientescosmeticos.com.br/Noticias/Detalhes/155

 

Remédio caseiro para psoríase palmo plantar

Existem várias receitas de remédio caseiro para psoríase palmo plantar ou até outros tipos, mas nenhuma delas possui eficácia comprovada.

Além disso, somente um bom dermatologista poderá indicar o melhor tratamento para psoríase palmo plantar, sempre baseando-se em casos específicos e grau de agravamento das lesões.

Substâncias com propriedades emolientes e anti inflamatórias costumam ser eficientes no tratamento, porém é muito arriscado fazer uso de medicamentos, mesmo que naturais, sem a prescrição médica e conhecimento das quantidades necessárias.

O ideal é procurar um médico especialista para avaliar as condições da doença para não correr o risco de agravar ainda mais as lesões ou colocar em risco a vida do paciente.

Tratamento para psoríase palmo plantar: Psoriless!

Já sabemos que a psoríase não tem cura, mas há tratamento. Apesar de não ter como prevenir a doença, é possível também tratar e ainda controlar a sua reincidência, inclusive no caso de psoríase palmo plantar.

A maioria dos casos leves e moderados (cerca de 80%) podem ser controlados com medicação local, de uso tópico, hidratação da pele e exposição solar.

No entanto, é preciso entender que o melhor tratamento para psoríase palmo plantar vai se dividir em duas etapas: supressão das lesões e manutenção da pele hidratada sem lesões. 

Na segunda etapa, por exemplo, o ideal é continuar com o acompanhamento periódico do dermatologista para fazer possíveis ajustes e manter a qualidade de vida do paciente, monitorando a melhora.

Em caso de psoríase palmo plantar, a hidratação da pele e o uso de medicamentos tópicos nas lesões, além da exposição solar orientada por dermatologista costumam ser suficientes para melhorar o quadro clínico e minimizar os sintomas.

Atualmente, a melhor opção de tratamento tópico para psoríase palmo plantar é a loção Psoriless, formulada nos Estados Unidos, já que se tornou uma referência em todo o mundo para o tratamento desta condição.

Em poucos dias, a loção é capaz de apresentar resultados positivos visíveis, podendo ser observados na redução da descamação, coceira e espessura das fissuras.

Isso porque a sua fórmula possui ingredientes com alto poder hidratante, que também reduzem a inflamação na pele, o inchaço e vermelhidão das lesões com ação antiinflamatória também super poderosa.

A loção Psoriless também funciona como opção preventiva, evitando a recorrência dos sintomas da doença, podendo ser utilizada durante outros tratamentos, sem o risco de causar efeitos colaterais, pois não possui corticóide.

Sua composição conta com 10 princípios ativos: Ureia, LCD (Liquor Carbonis Detergens), Ácido Salicílico, Dexpantenol (Pró Vitamina B5), Alantoína, Óleo de rosa mosqueta, Vitamina E, Aloe Vera, Calêndula, Vitamina A e Óleo de copaíba.

É por esta razão que a loção Psoriless tem sido muito indicada por dermatologistas no mundo inteiro, se tornando a opção mais segura e eficaz no tratamento da psoríase palmo plantar ou em qualquer região do corpo!

Mais
artigos

Inscreva-se na nossa newsletter para acompanhar todo o conteúdo sobre as

Doenças da Pele!